Pular para o conteúdo principal

Postagens

Mostrando postagens de Dezembro, 2015

2015, retrospectiva pessoal (um):

não foi um ano fácil, mas não foi um ano improdutivo para mim. comecei 2015 dividido entre vários trabalhos. entre meus projetos, havia aquele que me era mais caro, o disco criado em parceria com felipe melo. um álbum que reflete muito do que vivi no período, tentando, à minha maneira, em meio à uma crise pessoal, pensar a(s) crise(s) ao meu redor - tanto a política, quanto a econômica ou a social (sim, pois enquanto as relações se deterioraram, tentei registrar as tensões que vivi, vivemos). poderia me alongar a respeito deste trabalho e lhe tentar entender criticamente, mas como sei que esse não é meu papel, que poderia inviabilizar leituras alheias, me calo. mesmo sabendo que pouco será dito para além deste post (cristiano de sales foi uma feliz exceção, leia aqui). 
mafra + melo. florianópolis, santa catarina, brasil, 2015.

uma canção:

quando o nosso entorno é brutal, façamos música. que fique claro, esse texto não é texto, é uma canção. é sobre a acachapante derrota do amor nos nossos dias e sobre como sua força resiste. o amor, embora seja um termo batido (que vende coisas inúteis em propagandas chorosas), é maior que o ódio que nos cerca. talvez você não tenha estado hoje no p12 assistindo a orquestra buena vista social club, nem tenha me visto chorando como criança nos bastidores. talvez você nem saiba quem é o grupo, formado por jovens, velhos, senhores, senhoras, brancos, negros e mestiços cubanos. talvez você não saiba que eles tem muito mais a ver com o brasil, do que poderiam imaginar alguns. talvez você seja um desses que é contra as "cotas" em nossas universidades públicas e talvez não perceba onde quero chegar. talvez você não esteja me entendendo, por isso, gostaria de explicar que essa música é sobre você, sobre como a alegria (e o amor, por que não?!) pode(m) ser maior(es) que estas e outras…