Pular para o conteúdo principal

Postagens

Mostrando postagens de Março, 2013

karibu (parte um):

eflorianópolis, como vai? vai muito bem, obrigado, ao menos quando se fala na produção musical autoral da cidade. existe muita coisa bacana, muita coisa ruim, existem "coisas" para todos os gostos, afinal... ainda não tem crítica, claro, mas não tem jornalismo cultural também, nem público constante ou políticas de apoio à cultura. além, os espaços são pouquíssimos. porém, todavia e ainda assim, há o que se ouvir e amar (ou não). ouvi e reouvi dois trabalhos, entre os que mais me interessaram, por motivos vários (amizade, admiração e desejo de gostar do que poderia sair dali), desta nova leva local. me debrucei apaixonado sobre os registros de estreia do karibu e do café da manhã. minhas expectativas, embora não fossem pequenas, não foram desapontadas. ainda assim, queria mais, mais surpresas. menoszona de confortoe maisrisco. 
sobre a café, falo depois. e falo ainda, em outro momento, de outros nomes: caraudácia, antonio rossa, juliano malinverni & indisciplina, nebula d…

caribbean power:

bomba estereo ao vivo. esse vídeo reiterou a vivacidade dessa canção em minha cabeça e me encheu de ideias. mais, essa trilha fez o frio e a chuva que alagam minha cidade-ilha parecerem distantes. e o calor se fez presente (sim, estava precisando).

filme de segunda - caótica ana (COMPLETO):

quem assistiu lúcia e o sexo ou amantes do círculo polar, sabe: julio medem tem um jeito muito particular de contar uma história. a quem interessar possa, segue aí, abaixo e na íntegra, um outro exemplo de sua arte: caótica ana (espanha, 2007).

para combater o cinza:

para animar o meio da semana, o dia cinza e a chuva no horizonte: três canções, três vídeos. 
(a foto acima é do meu amigo eduardo valente)

tenho ouvido:

aquela coisa en passant: listei alguns dos discos que tenho ouvido nos últimos dias... a verdade-verdadeira é que hoje iria postar um texto, com um pouquinho mais de fôlego, mas, assim como vem acontecendo nos últimos tempos, minha pequena me chamou para estar com ela por quase toda a manhã... e daí?! cada coisa e em sua hora e o textinho fica para outro momento.

alex & daniel junta dois nomes bacanudos do pop chileno (alex anwandter - do qual já falei aqui e aqui - e gepe). álbum curto, direto, dançante. sem firula, mas com alguma frescura (no sentido de frescor, mas não apenas, claro). OUÇA AQUI.

gravado de modo independente em 1975, mestiço, álbum de luiz henrique, violonista-compositor catarinense falecido dez anos após a produção do trabalho, embora não tenha apenas pontos altos, tem acertos que o fazem valer uma audição mais atenta. curti! BAIXE AQUI.

dos amigos fábio della e maurício peixoto vem um disco sobre o qual ainda não me debruçar devidamente. não que não queira, a que…

uma noite, duas festas:

a vida tem dessas coisas, às vezes não se tem nada para fazer e, aí, de repente, aparacem coisas sensacionais e desejáveis para o mesmo momento... o que fazer em uma hora dessas? você, não sei, mas eu optei por duas festas na mesma noite. festas diferentes, prazeres distintos, motivações independentes. 
na primeira, a college(projeto novo de alexandre salles) que estreia neste sábado no mustafá na lagoa da conceição, discotecarei. e o som?! estamos abertos a (QUASE) tudo, eu e juliano malinverni(que faz sua primeira aparição comandando pistinha por lá). mas a onda, muito provavelmente, será mais pop, mais pista, mas com conceito indie, claro. além desses dois moços, a banda radio vintage, projeto novo da querida-lindaroberta kieffer, também agitará o povo...
a segunda (opção-festa) é o grito rock floripa, que rola no green park (caminho da joaquina). não preciso dizer muito sobre o projeto, grito, pois ele é por si só um acontecimento: estará presente em cerca de 300 cidades ao mesmo te…