Pular para o conteúdo principal

Postagens

Mostrando postagens de Novembro, 2012

dumb ways to die:

um curta que é um clipe, mais um site que é uma campanha: dumb ways to die ou, mal traduzindo, modos idiotas de morrer. vi no jacaré banguela com meu sobrinho de sete anos, que adorou. aliás, foi ele que me chamou atenção pro vídeo: olha que legal, tio!
e por enquanto é só.

sobre os últimos dias:

ando bastante ocupado, mas doido pra blogar. nos próximos dias devo recuperar a regularidade, mas por enquanto é só. e a foto aí de cima é do grande eduardo valente. além de linda, diz um pouco sobre como estou: por aí.

elegancia tropical:

eu tive fora uns dias, numa onda diferente. minha pequenina esteve adoentada e eu, cansado dos trabalhos no feriadão, das noites e dias mal dormidos, sumi das minúsculas. daí que este post é nada mais que um aceno, já volto. por agora, fiquem com este disco que me tem feito companhia nos últimos tempos. 
quando lembrar de 2012, daqui uns anos, quero lembrar das canções aqui contidas. de suas letras, de seus arranjos, de seus grooves e de tudo mais. é possível que elegancia tropical não esteja entre aquelas listas de melhores álbuns deste ano, se não estiver será mais por incompetência dos nossos jornalistas deslumbradinhos que por suas qualidades intrínsecas. 
não titubeie, ouça já.

skrillex:

o certo, segundo o bom gostismo vigente, é não achar legal uma faixa que une (a super estrela do pop eletrônico) skrillex e os remanescentes da banda the doors. mas eu gostei. 

digo mais: achei bacanudo o vídeo dirigido por esse tal radical friend e quis trazê-lo para cá pois julguei que suas imagens absurdas diriam muito sobre o feriadão que nos atropela... olha, pode parecer de muita falta de educação de minha parte, mas achei light my fire bem pertinente para esses dias. 

aliás, se é para pensar a questão com mais profundidade, comece por aqui.

(há ainda um outro vídeo, o oficial, sem a mesma graça)


SKRILLEX ft. The Doors -"Breakin' a Sweat" By: Radical Friend from Radical Friend on Vimeo.

sobre os últimos acontecimentos:

sobre os últimos acontecimentos, não sei muito o que dizer. mas digo o que preciso, ou o que sinto que preciso dizer. após vários ônibus serem queimados em florianópolis, a única coisa que, de fato, atingiu a grande maioria da população, foi a virulência de amigos, familiares, conhecidos, via redes sociais. a grita dessa gente (nós mesmos?!) que acredita nos noticiários das grandes corporações midiáticas, é, quase sempre, o desabafo pouco articulado, cheio de clichês e de violência dos que votam mal, dos que acreditam no marketing mentiroso dos políticos corruptos que mantém (ou tentam manter) as coisas como sempre foram. no brasil, em santa catarina, na bervelly hills catarinense

(aliás, "nossa violência", embora mais branda, dialoga diretamente com aquela que recentemente desencadeou algo parecido com uma guerra civil em são paulo)
por mais que alguns de nós tentem se cercar apenas de "pessoas esclarecidas", é preciso admitir que todo mundo tem uma tia racista, u…

5 discos:

ouvi, ando ouvindo: o novo do cantor otto, que não é tão bom quanto seus anteriores, mas não é ruim também e cresce a cada audição (ó, toma).
mars do sinkane é uma delícia cheia de malemolência e pegada. vale dar aquele confere (aqui). 
há tempos quero citar aqui o álbum testigos del fin del mundo,  da banda capullo. rolou de ser desta vez. não é todo bom, mas é bom, de todo.
não é a toa que channel orange é um dos discos do ano para boa parte da imprensa musical mundo a fora, quem não ouviu que ouça e comprove (cá!).
por fim, o novo da orquestra imperial vem tão bom quanto seu antecessor de 2007. canções redondas, grande arranjos e interpretações espertas. ainda se não tivesse outras 12 grandes faixas, já valeria pela ótima enquanto a gente namora (óquiprati).

4 filmes:

4 filmes diferentes mas algo em comum, uma dose de loucura. contra-cultura? sexo? drogas? tudo isso e mais. o primeiro conta as aventuras do jovem hunters s. thompson em porto rico. o segundo, é nada mais, nada menos, que a brilhante releitura que cronenberg fez de o almoço nu de william s. burroughs e o terceiro uma mistura de adaptação de o uivo de allen ginsberg com recortes do patético julgamento pelo qual o livro passou na década de 1950.

parece que falta alguma coisa, não?! falta o on the road de walter salles, mas esse ainda não vi.

vi um outro, o documentário da tve espanholha frenesí en la gran ciudad, que apresenta a cena roqueira de madrid no início da década de 1980 (mesmo sem nenhuma legenda, vale muito - veja AQUI). por mais distante que este último esteja dos anteriores, ainda há algo entre os 4...  



3 livros:

do primeiro não li mais que alguns textos. continuarei revisitando suas páginas vez ou outra e indico a qualquer um que tenha curiosidade. é mais do que parece. nos lança uma visão política sobre o afeto, diria. do segundo digo nada além de que achei bem mais ou menos (pois agora?!). quanto ao terceiro, que tenho folheado aqui e acolá, saiba: me serve de inspiração.

monsieur periné:

os colombianos da monsieur periné fazem música como quem faz doces — mas de um tipo multicolorido e nada vulgar. sua mistura, mezzo jazz, mezzo pop, leva algo de local, em algumas de suas levadas de requebro calorento, mas vestimenta sutil. 
de seu último álbum, o delicioso hecho a mano (2012), saíram estes vídeos bacanudos dispostos logo abaixo. se o primeiro, em animação, é um encanto por si, no segundo, de certo modo, o encantamento fica por conta de catalina garcia, miss periné. há ainda o registro acústico e ao vivo de sabor a mi.
vá lá, pegue seu café & dê-lhes um pouco da sua atenção. vale cada bocado... digo, minuto.

tristezza:

os auto retratos da slovaca viki kollerová (ou simplesmente tristezza), são tão bonitas, que não precisam de legendas ou para-textos. daí, preferi nada dizer (nem tinha mesmo o que).

fissunix:

fissunix, nome com o qual o dj e produtor francês fred kempf assina suas faixas, talvez esteja em alguma lista de "inimigos públicos" de roqueiros ortodoxos ou algo que o valha. ou não. caso ouvido com atenção e sem preconceitos como "não mexam nessa música", fica difícil ignorar as qualidades de alguns destes mashups. se este tipo de fã pode ficar irritado, esse não precisa ser um problema meu ou seu. aqui, nas minúsculas, a ideia é se deixar envolver pelos feitos de algumas destas faixas (bri-lhan-tes) que conciliam pauladas de nomes tão distintos quanto disturbed e psy (aqui),  ac/dc e wax tailor (ali), ou, ainda, iron maiden e drake (acolá). 
já há uns meses adio o post sobre o trabalho de fissunix, daí, por conta disso, além destas faixas enfileiradas por aqui, ponho na rua amanhã, outro textinho em que o artista é citado. este outro, um post-irmão deste, estará disponível em minha coluna quinzenal no blog da liverpool camisetas...
no mais, divirta-se com estas …

pandora's box:

uma canção, lançada em 1991, jogou luz sobre um filme e sua estrela, infelizmente "apagada" anos antes. pandora's box, do talentoso e subestimado duo britânico orchestral manuevres in the dark, o omd, é, além de um hit fofo de mais de 20 anos atrás, uma bonita homenagem ao filme homônimo de 1929 (dirigido por georg wilhelm pabst) e a sua protagonista, louise brooks
tanto o vídeo da canção, quanto a íntegra do clássico cinematográfico, estão disponíveis no youtube e, claro, nas minúsculas.
então, tenha uma boa semana.

beyond mountains, more mountains:

no meio de um feriadão cheio de delícias noturnas e preguiças diurnas, talvez um curta dos espanhóis da canada possa servir de contra-ponto ao desbunde... talvez. 


Beyond Mountains, More Mountains a film by CANADA from CANADA on Vimeo.

tipo disco:

se no caminho há um feriadão (e ainda com gostinho de verão — TO-MA-RA!!!), façamos por merecer. que venham o sol, a alegria e a putaria, pois ninguém é de ferro. 
segue, entonces, outro dj set feito especialmente para estas minúsculas (os dois anteriores podem ser ouvidos aqui e aqui). e desta vez volto com uma certa purpurina disco, algo que sempre me interessou, diga-se de passagem. importa  mesmo, no final, a motivação: seu "esquenta", ou a pista chacoalhando (ainda que dentro da sua, da nossa, cabeça). a lista de músicas e artistas aqui.
para completar, sem mais delongas, fica a dica: "contra a depressão: DEPRAVAÇÃO".


Tipo disco (jean mafra - dj set) by Jean Mafra on Mixcloud