Pular para o conteúdo principal

Postagens

Mostrando postagens de Março, 2012

quero festa ("ói o bonde"):

minhas minúsculas, acompanhando o que vem por aí, novo disco, novo show, também passa por mudanças. aproveito e posto uns fragmentos que dizem muito sobre o que tem me interessado e devem nortear esse espaço nos próximos meses: festa & poesia. se apolo já andou por aqui, vai ficar cada vez mais longe. dionísio, por sua vez, está cada vez mais em casa. 


viva o hedonismo cínico. viva (meu mestre) sidnei cruz, que mesmo apolínio, me ensinou (provavelmente sem querer) quem eu sou: um artista do corpo, do(s) vinho(s), do sexo. a orgia como religião. pode parecer falácia, efeito. não é. 


um lindo vídeo da grande santigold, que vem aí com um aguardado álbum novo (produzido pelo meu grupo preferido desde 2009: BURAKA SOM SISTEMA). um poema que juliano malinverni fez sobre o bonde a partir de uma música de raúl seixas. são essas as notícias por hoje. 

(foto de ariel homem)



"Bonde das Onze" 
Ói,  Ói o Bonde,  Passeando, zanzando  E ninguém mais sabe pra onde.  Ói,  Já é vem,  Já vem estranha…

eu tô sumido, mas tô bonito:

se você acompanha as minúsculas, deve ter notado que de janeiro para cá minhas postagens tem diminuído.  o motivo é justo (acredito): trabalho na produção de um novo projeto (ep, show, vídeo clipe). outros "assuntos" tem tomado meu tempo, claro, mas prometo que em breve a frequência por aqui voltará ao normal. por agora, deixo com vocês um registro do processo de gravação de pressa, que será disponibilizado dia 1º de abril (e não, não é mentira).

consideração do poema:

a partir de um post do amigo alexandre montenegro no facebook, cheguei aos vídeos de uma série produzida pelo instituto moreira salles: consideração do poema, projeto que junta artistas das mais diferentes áreas na leitura de poemas de carlos drummond de andrade. a ideia, no ar há pouco menos de um ano, é transformar o 31 de outubro, data do aniversário do poeta, no dia d(ocasião de se celebrar a obra do mineiro). 
divido, então, com você, alguns vídeos/poemas. outros podem ser vistos aqui.
a quem interessar possa, é possível saber mais no site do dia d. para onde, aliás, se pode enviar vídeos de leitura de textos de drummond.

discos que ouvi:

dos discos que tenho ouvido, destaco estes: | caravana sereia bloom, novo da céu, vem cheio de bonitas canções, construídas com a colaboração de nomes tão talentosos quanto pupilo, rica amábisfernando catatau... chama a atenção umas levadas paraenses aqui e acolá | o último grande álbum de bowie para alguns é um petardo pop. música bacana para o corpo, na cama, na pista. no mais, é de se aplaudir um trabalho que tem quase trinta anos e continua ainda com certo frescor | a trilha de drive é como o filme, na superfície parece uma coisa, mas é outra. repleta de climáticas faixas instrumentais construídas com ruídos sintetizados, o disco começa com os momentos mais pop e cantados que se destacam na tela e vai se adensando gradualmente (ainda assim, existe uma "liga" entre nightcall e skull crushing) | o álbum branco dos beatles é um dos meus discos preferidos. para mim o melhor deles. junto com o sgt. peppers, claro. daí que ele tem rodado novamente na minha vitrolinha... | é…

filmes que vi:

dos filmes que vi, destaco estes. diferentes entre si, tem um certo frescor em comum. entretenimento, sim, e daí?! o primeiro traz consigo uma tensão e uma violência que aparentemente não combinam com sua propalada atmosfera pop oitentista (para mim é o melhor entre os três). sua trilha é um espetáculo a parte... o segundo é para ver com a mamãe e a filha do lado. uma delícia, e só. nada mais. mas nem precisava. o último é um suspense de deixar hitchcock orgulhoso. há um tanto de clichê em sua trama, mas nada que comprometa a diversão da audiência...

pressa:

é impressão minha ou as coisas estão piorando de uns tempos para cá? ando ocupado, tenho postado pouco nas minúsculas. meus textos tem sido mais lacônicos. tenho até alguns quase prontos para serem publicados (alô, david mattos!), mas preferi aguardar... daqui a pouco sai algo melhor... bom, mas digo isso para deixar claro que o que me motiva a vir aqui não é o rancor de reclamar da pressão internacional que grandes corporações multimilionárias vem fazendo sobre sites de compartilhamento de arquivos. não. poderia também vomitar ofensas contra o ecad— que vem tentando ganhar dinheiro em cima de blogs como esse  — mas, para quê?!


não, não vou reclamar da briga no-jen-ta entre dário berguer e cesar souza junior, que tentam faturar em cima das não-políticas culturais da cidade, do estado... quer saber?! com sol ou temporal, quero mais é me divertir. tenho pressa. no mais, achei que marquinhos espíndola mandou benzão sobre a "polêmica" envolvendo a maratona cultural de florianópol…

mix esparrela:

segunda-feira é dia de redigir aquele texto, ir até o banco, pegar engarrafamento, no meio disso ou daquilo, é possível ouvir essa trilha jazzística, grooveada, enfumaçada, black até o caroço do grande ricardo pereira (a.k.a. rickjay). o moço, paulista, viveu na ilha por alguns anos e discotecou em várias festas, fez vários amigos (acho que estou nessa lista) e brindou a todos com seu talento. hoje em sp, ricardo continua mandando benzão. pegue um café, dê um play e deixe os minutos escorrerem pelos seus ouvidos. 
segunda-feira é dia de trabalho, mas quem disse que trabalho não pode ter charme, suingue e alegria?!? segunda não é dia de se reclamar da vida, é dia de se celebrar a construção dos sonhos.