Pular para o conteúdo principal

Postagens

Mostrando postagens de Novembro, 2010

música de angola:

kuduro, kizomba, semba: de angola pro mundo. que ando vidrado na música que vem da áfrica não é segredo, a questão é que entender o cenário musical de um país (angola) ou de parte daquela região, é algo que demanda tempo e dedicação, coisa que não tenho tido... agora, de vez em quando, não resisto e fico horas indo de site em site, blog em blog, atrás de novos nomes. selecionei alguns para este post de meio de semana, mas por enquanto, ao invés de investir em kuduro (como venho fazendo), quis trazer algumas outras possibilidades musicais de lá...
que tal quatro canções de angola? é pouco, mas já é alguma coisas. aqui: rei helder (também conhecido como o rei do kuduro - e que recentemente disse que se dedicará apenas ao semba) aparece com o hit local fica comigo (o clipe safado é desculpável diante do suingue cheio de dengo da faixa), patrícia faria - dona de uma poderosa voz - vem com fofoca joaquina,enquanto yuri da cunha (já com algumas passagens pelo brasil) é apresentado nas minúsc…

reforma na lei de direito do autor:

nesta segunda, em meio a vários compromissos, tentarei participar de uma nova conversa promovida pelo programa na pilha sobre a reforma da lei de direito do autor que recentemente esteve sob consulta pública - e sobre a qual já escrevi aqui. mas o "debate" não será apenas sobre isso, ele inclui seus desdobramentos, incluíndo aí a diminuição no poder dos procedimentos (pouco transparentes e quanse anti-democráticos) do ecad. agora, a diferença entre a conversa de amanhã e a que houve duas semanas atrás também na tvcom, é que desta vez o ecad se comprometeu a participar... seria inédito, ao menos para mim, que já participei de 5 mesas de discussão sobre o tema (em todas representando o mpb - música pra baixar) e nunca tive a "honra" da companhia desta gente (ou gentinha, como prefiro).
eu, que palpitei na consulta pública que durante três meses esteve aberta as sugestões da população em geral, confesso que tenho muito medo do que pode vir a ser desta empreitada no fut…

marcio costa (meus amigos são um barato):

hoje, sexta-feira, 26 de novembro, acontece a última etapa da temporada do projeto sexta sim na célula cultural em florianópolis. tenho muito orgulho de ter participado ativamente desta empreitada, pois através dela pude (mais uma vez) trabalhar ao lado de uma das figuras mais queridas e importantes da música produzida em santa catarina: marcio costa. marcinho, como todos o chamam, é, além de guitarrista do tijuquera e do r5 (banda cover do repertório de roberto carlos) e baixista de andrey & a baba do dragão de komodo, um dos principais protagonistas da(s) cena(s) musical(is) de floripa nos últimos dez anos...
o conheci no início da última década, na época em que ele e o tijuquera viviam no rio de janeiro, e de lá para cá viemos nos encontrando e desencontrando nas mais diferentes investidas musicais... me lembro da gente iniciar uma conversa que se reverteria anos depois no que veio  a ser o clube da luta, quando a samambaia sound club estreou o projetosamambaia convida, em que r…

hall & oates:

um dos discos que mais ouvi nos últimos meses (interpreting the master vol. 1:), lançado pelo duo the bird and the bee, coloca luz sobre dois nomes que até então (quase) não conhecia: hall & oates. assíduos frequentadores das listas de mais vendidos dos 80's, poucos dos seus hits se mantiveram acessíveis para além daquela década - uma pena.
a primeira vez que me interessei pela dupla foi ao ver o chromeo (que, aliás, está com novo álbum na praça) fazendo uma participação no programa live from daryl's house (vale a pena fuçar no site do projeto!). mas foi por causa de interpreting the masters que descobri os discos e a bio de hall & oates. pronto, virei fã.
daryl hall e john oates, embora tenham iniciado parceria ainda no início dos anos 70, viveram o ápice artístico e comercial de seu trabalho entre 1976 e 1985 (época em que - segundo o que pesquisei - o sucesso, as intermináveis tours, o sexo & as drogas, lhe "subiram a cabeça"...). os vídeos selecionado…

andré dahmer:

gosto do que faz andré dahmer. pretendo comprar seu novo livro - (ninguém muda ninguém) que tem 600 diferentes capas feitas pelo artista. se fosse você, faria o mesmo. antes, porém, postei aqui algumas imagens disponibilizadas no blog do cartunista para quem ninguém tenha dúvida da dica...



coisas várias:

sexta sim, ontem, coisa linda, foi foi foi! o projeto do tijuquera, que desde 1º de outubro recebe artistas convidados na célula (sexta sim, sexta sim), foi aditivado pela 3º edição do floripa noise, que em sua novembrada se espalha pela cidade e recebe - na quarta próxima - cidadão instigado (ÊÊÊÊÊ!!!). mas e ontem, como foi? festa bacana, gente bonita, cerveja gelada (com noite agradável de lua cheia). mais, claro, a presença poderosa dos skrotes - que confirmam os boatos: são a coisa mais quente de floripa atualmente, o groove com tutano do coletivo operante (com um ulysses dutra inspiradíssimo) e ótimo show dos donos da bola: tijuquera. e ainda houve jean mafra (conhece?) e gustavo "zé pereira" monteiro se alternando no lap top e colocando lenha na pistinha. mas que lenha?

tudo começou no domingo passado, dia 14, quando discotequei em uma festa no restinga recanto - lindo restaurante da ponta do sambaqui - para artistas e equipe de produção do fito (festival internacional…

luiz carlos prates:

da fala diária de luiz carlos prastes no jornal do almoço vem uma polêmica que "ricocheteia" no youtube, twitter, facebook e em blogs por aí. e por aqui, claro. prates, um famoso representante do pensamento reacionário brasileiro, ainda chama de revolução a ditadura que por vinte anos tomou o poder no brasil. até aí, novidade nenhuma, qualquer taxista carioca tem discurso parecido, certo?! ora, mas a opinião de um motorista de táxi do rio de janeiro não é diariamente apresentada como "ponto de vista" do jornal que a maior parte da classe média de santa catarina assiste ao meio-dia.
agora, existem várias questões que podem ser pensadas a partir da fala de prastes. uma delas é o quão contraditório é alguém defender tão veementemente a leitura como único caminho para uma sociedade melhor (seria esse o objetivo do articulista? - note que não disse sociedade mais justa) e se posicionar quase sempre de maneira tão rude e pouco articulada. ou como sua postura, tida por alg…

uma noite em 67:

com 15 anos roubei uma revista da biblioteca da escola (isso foi antes de ser expulso). para mim era uma revista muito muito antiga: havia sido publicada em 1967. uma das coisas que despertou meu interesse por aquele objeto foi, sem dúvida, o seriado anos dourados, que na época era exibido pela rede globo. mas o que me manteve interessado na publicação - a ponto de levá-la para casa (pra sempre), foi a matéria sobre a final do 3º festival de música da record, então recém acontecido. por essas e outras vi cheio de avidez, neste fim de semana, o filme uma noite em 67 (quem não conhece, precisa conhecer o paradigma cine arte - bem legal).
gostei muito do que assisti, ainda que lamente algumas questões não terem sido explicitadas no documentário - adoraria poder saber, por exemplo, como roberto carlos reagiu a apresentação de caetano veloso com os beat boys e gilberto gil com os mutantes - entendo que isso se dá mais por uma questão cultural (da gente no brasil querer quase sempre não entr…

vários assuntos:

sim, são vários assuntos, mas não adentro, de fato, nenhum. quis fazer um texto pós-corrida presidencial, mas deu preguiça. se tivesse feito comentaria e enumeraria as muitas manifestações que li e vi por aí, os muitos preconceitos e mentiras propaladas, as radicalizações, a clara predileção de parte da imprensa por um candidato (foi legal ver william bonner todo gentil entrevistando a presidente eleita logo depois dela ter falado com record). mas não, não disse nada a respeito como não disse ainda coisa alguma sobre o campeonato brasileiro 2010. um amigo me ironizou perguntando se eu havia perdido interesse por futebol... a questão é que o mais querido, o atual campeão brasileiro, infelizmente não está conseguindo me manter em frente a tv nos últimos meses... falar o quê de futebol, então?! que o avaí talvez caia? que o figueira deve subir?!? um assunto que tem me interessado de novo, mas que não quero discutir agora, é da aprovação do plano nacional de cultura (até que enfim), qu…

meus discos preferidos - flerte fatal:

nem vou me alongar em meus argumentos, quero apenas afirmar, categórico, que rita lee não deve se envergonhar de seus discos oitentistas. arnaldo batista, tido por muitos como gênio é assim classificado não apenas por mérito, mas também por ter obra diminuta (independentemente da qualidade do que fez, fez pouco, muito pouco). rita, ao contrário, se expôs muito mais, talvez por isso não tenha tanta moral com os entendidos (gente, aliás, que costuma se preservar). ruim pra eles. pedro alexandre sanches, no livro como dois e dois são cinco (boi tempo, 2004), ao contrário do que faz com a maior parte da discografia da cantora, ignora flerte fatal (dela e do parceiro roberto de carvalho), pena.
da produção de rita lee, o álbum está entre os meus preferidos. pop, direto, melódico, quase pueril, com tudo para agradar um garoto de 10 anos (minha idade na época). isso não significa que hoje não se possa ouvir flerte fatal (som livre, 1987) com prazer. não mesmo. aquele frescor de descoberta (…

rosebud - vídeo clipe:

enfim, rosebud, o vídeo. trabalho construído graças ao apoio e a dedicação de (em ordem alfabética): alexandre sucupira, ana carina baron, bhianca chiaradia, lara guimarães, lígia estriga, marcelo bibelô, tati "pani" lane (viés) e thiago francisco, thiago "miojo" bonin e thiago sthark (aiê fashion). mais: fernando "zenk" baasch (co-autor da música), isaac varzim (seu co-produtor musical) e marcio costa (responsável pela célula e pela produção da sexta sim).
é isso, uma realização surraxco de alface vídeos independentes e guerrilha cultural (porque fundamental é fazer com tesão - não que tenhamos algo contra dinheiro...).

sexta, rosebud:

amanhã, na célula, durante etapa do projeto sexta sim, rosebud, o vídeo, será exibido pela primeira vez. mais: (claro) show do tijuquera, beque central e discotecagem de jean mafra (pois é pois é pois é).

convite feito.

silêncio:

estou trabalhando em um projeto e não posso, neste momento, escrever um post mais consistente. mas desde ontem isso me incomoda. de vez em quando penso, "putz, o blog está abandonado...". daí que agora, parei para dar um confere nas minhas minúsculas e nos endereços que acompanho. em um deles, o notícias em três linhas, encontrei algo que gostaria de dizer. justamente por ler o texto poderia, então, ficar mais um ou dois dias em silêncio... silêncio? acho cool, mas comigo não rola. daí fiz esse post como porta de entrenda para o silêncio e a prudência - de victor da rosa
silêncio, prudência. talvez, um dia.