Pular para o conteúdo principal

Postagens

Mostrando postagens de Julho, 2010

jaques morelenbaum:

muita gente de minha geração alimentou durante certo tempo desprezo por um violoncelista chamado jaques morelenbaum. confesso, também sentia certo nojinho dele. porque? porque jaques se tornou o principal parceiro de caetano veloso na fase (os 90's) em que o cantor bahiano mais deu motivos para seus detradores atirarem pedras. até os fãs, ou parte deles, não se agradaram de algumas investidas do artista, sempre ao lado de mr. morelenbaum. foi o período que caetano se tornou artista platinado com o êxito da regravação de sozinho de peninha e que ouviu de algum engraçadinho da platéia um grito de "tira essa gravata". para algumas pessoas, morelenbaum era o cara por trás da fase gravata-festiva-platinada-neo-liberal (entre 92 e 99 se comemorou o aniversário de 50 anos do cantor, os 25 e os 30 anos da tropicália (com livro auto-elogioso a tira-colo), se regravou sucessos abolerados com orquestra e se viu um presidente desperezado por parte da inteligência rasgando elogios ao…

três endereços:

recentemente fui apresentado ao site e-books grátis e foi um deleite só! há de tudo um pouco no endereço: livros (claro), quadrinhos, documentários e mais. levantado do chão: a vida e a obra de josé saramago, cartazes comunistas de incentivo a leitura,capitalimo - uma história de amor (de michael moore), lanterna mágica (guido crepax) echarlie brown (charlie schultz - pingo de gente, primeira aparição das histórinhas do snoop no brasil) são só algumas das delícias que encontrei por lá!
o caipirinha appreciation society é um podcast que une o melhor da música brasileira de ontem e de hoje. a idéia dos jornalistas-apresentadores kika serra e mdc suingue é trazer a seus ouvintes, através da open air radio - da universidade de londres - e da internet, música brasileira sem clichês.

(fica de dica para quem está com preguiça de escolher o que ouvir enquanto trabalha na frente do computador)
por fim, é possível encontrar bonitas imagens de corpos (femininos) nus e/ou em poses eróticas, aqui, …

dil(e)ma rousseff e outros dilemas:

falar das eleições deste ano, 2010, é, sem dúvida, tocar em um assunto espinhoso e triste. não dá para negar, a coisa está MUITO feia. não que tenha sido tão diferente nas últimas duas décadas, mas agora, em particular, me parece que está muito pior. então nós temos as seguintes opções para a vaga de presidente da república: dilma rousseff (pt - com michel temer e seu temido pmdb a tira-colo) ou josé serra (psdb - com índio da costa como vice, que como se não bastasse fazer parte de um partido aberração chamado democratas e ser genro de salvatore cacciola, vem sendo investigado por algumas licitações esquisitonas e ainda cria polêmicas apontando o dedo em direção ao pt...) ou marina silva (que mesmo sendo do pv e tendo um histórico bacana, é evangélica (sorry, mas até prova contrária isso conta contra, sim!) e tem discurso pouco consistente...) ou alguns dos outros nanicos - entre eles podemos destacar plínio arruda sampaio do psol (que embora seja um exemplo de ética na política, nos…

discotecando no blog:

discotecando no blog volta com uma seleção de remixes com sabor de noite de verão... tudo que não temos por hora aqui nesta ilha úmida e gelada. mas e daí?!? vamos dançar!!!
comecemos com lycra limão de lucas santtana reprocessada pelo dj baiano mauro telefunksoul e sigamos com o belga max le daron e sua versão rave cumbiation para funky monkey do twist it... a seguir não há como não rebolar com a malemolência de vamonos pa' pereira, faixa estraída da série de coletâneas colombianas afrosound pelo dj canalh (canaj) e então, pra terminar, o (estimado) buraka som sistema remixando o novaiorquino dre skull - gone too far...

a questão é que, a despeito do frio, hoje é sexta-feira (o melhor dia da semana!) - minha dica pra floripa e redondezas é a festa de lançamento do ep de billy rezk na célula (com direito a thiago franco e freak zuleika nas pickups).

bruno ropelato:

não conheço bruno ropelato, acho. talvez ele me tenha sido apresentado em uma destas noites bêbadas da vida e não me lembre, mas estou quase certo de não o conhecer pessoalmente. independentemente disso, nos últimos meses ouvi seu nome de alguns amigos e, curioso, fui conferir. gostei do que vi. tanto das imagens feitas por ele para os maltines (para o lançamento do último single da banda, e a festa continua - título premonitório, hein?!?) e para o cantor billy rezk(encarte/capa/divulgação do ep tudo ou nada- que terá show de lançamento nesta sexta, 23, na célula), quanto de algumas outras que encontrei em seu site... bacanudo!


(sobre) jean mafra:

hoje, domingo, 18 de julho, às 18 horas, a rádio univali fm de itajaí apresenta no programa pirão catarina (espécie de especial/entrevista com artistas locais) uma conversa comigo. pois é pois é pois é. dá pra ouvir aqui - mas só neste horário pois até onde sei não há material do programa disponível para download...
aproveitando que estou falando do meu trabalho, acabo de colocar o disco só ou pare de não fazer sentido... (2008) lá no site overmundo (ouça/baixe aqui). gostei muito do resultado de ter disponibilizado lá o rosebud ep semanas atrás e resolvi fazer o mesmo com este trabalho. quem quiser ouvir e comentar ou ouvir sem comentar ou comentar sem ouvir, vá lá.
martha dias, fotógrafa que fez a imagem acima, tem um blog lindão que se eu fosse você visitava já!
(e por enquanto é só)

o frio e o calor:

sou paraense e vivo em santa catarina desde os 12 anos. passei parte da minha infância dividido entre essas duas pontas do brasil, a família do meu pai é do litoral catarina e a da minha mãe de lá. acontece que apenas depois da idade em que temos alguma consciência é que, já morando aqui, pude sentir o tão comentado frio do sul (alguém aí já leu a estética do frio de vitor ramil? ou ouviu seu cd (quase) homônimo de 1997?)... antes disso lembro de vir para cá no verão e sentir no máximo aquele ventinho frio que em certas manhãs invade o oeste do estado. talvez por isso, talvez por outros motivos quaisquer, adoro frio. ora, foda-se se as últimas noites foram geladíssimas e eu, que tenho sinusite estou sem respirar direito, gosto de curtir as coisas boas que o frio pode nos oferecer (como a delícia de um cobertor a dois, bebidas quentes, várias comidas deliciosas - como tenho comido nestes últimos dias!, etc). ok, não gosto de passar frio, o que é muito diferente de poder usufruir dos pr…

ghost world:

ontem descobri um blog chamado café escuro e foi lá, em um texto sobre o disco popsambalanço de lulu santos (vá a luta, baixe ontem!) que fiquei sabendo de uma ótima definição de pop escrita como release do disco por hermano vianna: Ser pop é gostar do mundo e da descartabilidade do real. Ser pop é destruir as hierarquias que separam o raro do vulgar, o original da cópia, o eterno do transitório. Fazer música pop é inventar um lugar-comum-ideal, isento de negatividade, capaz de seduzir (por um breve tempo, mas intensamente) o maior número de ouvintes. como venho lendo brutalidade jardim em que o pesquisador americano christopher dunn (postei aqui) discute alta cultura (e contra cultura), mercado, consumo e pop, acabei por ligar essas pontas a um filme que vi recentemente, ghost world - aprendendo a viver (no brasil lhe deram um daqueles títulos típicos da sessão da tarde).
a questão é que o filme, que foi inspirado na história homônima em quadrinhos de daniel clowes, nos apresenta uma …

direito autoral:

desde o lançamento da proposta da reforma da lei de direito autoralno brasil, muito já se disse a respeito - boa parte besteira. no site do ecad, o orgão responsável por uma confusa contabilidade de milhões de reais e que não admite ser fiscalizado, há uma campanha - "vozes em defesa do direito autoral" - que faz parecer que a reforma é pela extinção da lei de direitos do autor. há também um grupo de "abnegados " que, com o apoio de corporações como universal, sony-bmg, emi, etc, criaram uma canção (melô do ecad - pode ser ouvida aqui, no site da folha, onde se lê mais uma matéria a respeito do assunto). nelson motta, que desde a década de 60 é porta voz oficial da mpb na rede globo, saiu em defesa (aqui) do sistema que chama de "correto e efetivo" em o estado (onde é colunista) e o compositor/ator/dramaturgo tim rescala lhe respondeu através do blog de arakin monteiro (aqui). nos imeius do mpb (movimento música para baixar) recebo novas notícias a respei…

música pop em santa catarina:

e eis que, de um aparente silêncio que se abateu sobre a cidade nos últimos meses, surgem novos trabalhos de  alguns dos principais artistas do pop feito em santa catarina. o aerocircolançou seu invisivelmente na net há algumas semanas, os lenzi brothes colocaram na rua fora de estoque (o quinto disco do trio), a sociedade soul faz show de lançamento de seu aguardado début (ainda não disponível para audição) hoje, sexta-feira no tac, e jeremias sem cão (uma das bandas roqueiras mais originais do estado), muniques (novo projeto de metada da extinta maltines com os remanescentes da atomik), cassim & bárbaria e superpose tem trabalhos prontos para sair neste segundo semestre. vem muita coisa boa por aí, mas muita coisa ruim também. vem muito mais do mesmo e é assim que se constrói um cenário musical mais rico, mais profissional: fazendo as coisas. mas falta algo - e faz muito tempo. não temos crítica musical em santa catarina - aliás, o pop brasileiro sofre por causa deste problema j…

estate:

e daí que o dia é de sol? não consigo tirar esta linda canção da cabeça, estate. hit italiano da década de 60 (de autoria de bruno martino e bruno brighetti - aqui na versão do autor), foi gravada por joão gilberto em 1977 (e ganhou luxuoso arranjo de cordas de claus ogerman - aqui), mas desde então recebeu muitas outras versões... a que eu destaco em minúsculas é a produzida pelo trio italiano rodion em parceria com o crooner autríaco (brega/cool) louie austen.


(outros que gravaram a canção e que merecem ser citados shirley horn, chet bakere bïa)

billy rezk:

em janeiro último o cantor billy rezk, conhecido por suas participações nos shows/festas de paulo vasilescu (a.k.a. zuleika zimbábue), me procurou com uma proposta: que eu produzisse um disco seu. mesmo não o conhecendo para além de um "olá, como vai?", acreditei em minha intuição e topei na hora... fiz bem, adorei trabalhar no projeto e ainda ganhei um amigo. após muitas conversas e encontros, escolhemos o repertório e definimos os rumos do que veio a ser o eptudo ou nada(minha primeira produção para outro artista e o début de billy).
gravado em maio, o trabalho foi o mais intenso e divertido de que participei, e reuniu alguns talentosos amigos que se apaixonaram pelas canções escolhidas para o ep. cisso fernando bordignon arranjou 3 das 4 faixas comigo e foi o responsável pelos botõesinhos milagrosos de synths e programações de bateria e teclados - além de colocar seu baixo aqui e acolá, caio muniz executou brilhantemente, como não poderia deixar de ser, o piano de frio (…

SNEIJDER:

e então, quando finalmente a seleção brasileira de futebol começou a jogar bem (no primeiro tempo contra os holandeses), a coisa desandou. e dunga se mostrou um técnico inexperiente (e burocrático, já que não conseguiu pensar rápido - e todo mundo sabia, né?!?), enquanto os jogadores do escrete canarinho, nervosos, se perderam em campo (só jesus salva?!? não salvou). no fim das contas, quem brilhou foi um certo sneijder. no mais, a holanda não merece passar das semi-finais, afinal, não jogou aquilo tudo e ainda perdeu a chance de fazer pelo menos mais um golzinho na seleção brasileira (até o brusque faria um gol em uma daquelas últimas chances).

por fim, o time brasileiro não merecia passar da holanda MESMO, afinal de contas esta foi a primeira partida contra uma seleção com qualidade de jogo... já pensou que vexame seria contra uma argentina?!? (seria goleada, não?!?) por falar nos hermanos, até surgir alguma prova contrária, amanhã acontece a final antecipada desta copa (e eu estarei…

ulysses dutra (meus amigos são um barato):

hoje, 1° de julho, o guitarrista, renomado blogueiro e jornalista ulysses dutra comemora mais um ano de vida. e alguém como ele, que vive de arte com ética e independencia, tem mais é que comemorar. infelizmente, por já ter ultrapassado minha cota semanal de longa noite insone regada a pequenas loucuras, não pude comparecer a festa supresa que a esta altura deve estar embalando não apenas o apartamento que o aniversariante divide com o baixista chico abreu (skrotes) e o dj gustavo monteiro (a.k.a. zé pereira a.k.a. gustavo ésper), mas todo o prédio (quiçá parte do bairro trintade...).

a primeira vez que vi ulysses dutra ele estava no palco com uma das melhores bandas que já pude assistir na vida, o phunky buddha (o grupo, um dos meus preferidos, permance vivo na mente de quem viu qualquer apresentação sua - tamanha era a qualidade técnica de seus integrantes, a ótima performance sua e a força de suas canções/arranjos). alguns anos e muitos shows assistidos depois, o phunky buddah encer…