Pular para o conteúdo principal

Postagens

Mostrando postagens de Abril, 2009

coisas usadas:

zé brites e emereson gasperin costumam apresentar novidades do mundo pop em seus blogs. nos dois descobri ótimas canções... eu, por minha vez, volta e meia coloco aqui coisas que já foram esquecidas, ou quase. mas que continuam boas, acho.
(pra lembrar a época em que acompanhava, através da revista bizz, as novidades e contava os trocados para alugar cd's na muzak... uma antiga loja do centro de florianópolis
três canções, três vozes femininas, três hits dos anos 90 que talvez você não conheça.

em 1991 as banderas lançaram seu único (e ótimo) disco, que teve produção de bernard sumner (new order, electronic). o duo, que era frenquentemente comparado aos pet shop boys (por suas canções que conciliavam melancolia e batidas dance), emplacou apenas um hit, this is your life (a gita da canção é de ninguém menos que johnny marrsmiths, pretenders, electronic...).


em 1993 fiquei apaixonado por love u more, do sunscreem (aguardei por meses uma bizz com uma matéria decente sobre o grupo, c…

preguiça:

ai, que preguiça...

pois hoje o cqc estava legal. o assistindo lembrei da última edição da revista tpm, que tem entrevista com a fotógrafa autumn sonnichsen (cujas lentes apreenderam nana gouveia em mais um ensaio para revista playboy — sou fã antigo de nana... — o que fez da última assunto do programa).autumn (que é americana, o que explica em parte um possível estranhamento com seu nome) tem um trabalho bonito que já há algum tempo vem despertando minha atenção. (são dela as fotos que ilustram esse post — outras tão boas, ou melhores, estão estão na entrevista da tpm) vejam.


_________________________



nesse fim de semana a melhor banda de santa catarina se apresentou em florianópolis e eu não fui ver. uma pena pois o repolhoraramente toca por aqui...


______________________



(o escritor) andré sant'anna, dos livros amor (1998) e sexo (1999), participa da coletânea 69/2 contos eróticos (org. ronaldo clavereditora leitura, 2006) com um ótimo conto: sexo com amor (por enquanto é o que e…

duas ou três coisas:

hoje tem clube da luta com aerocircoe convidados. o aerocirco é uma das melhores bandas catarinenses em atividade e faz um rock vigoroso e ao mesmo tempo melancólico (seus fãs, que cantam junto a maior parte do repertório, são um espetáculo a parte). o clube da luta é um evento criado a pouco mais de dois anos e que vem mudando a cara do cenário musical em santa catarina.

____________________

já está nas bancas a nova edição da revista catarina. novidades: a revista chega bilingue desta vez, mirando o mercado europeu — patrícia lima, responsável pela iniciativa, esteve pela segunda vez cobrindo as semanas de moda de paris, milão e londres com a catarina (que é também um portal na internet e um programa de tv).

nesta edição, runway (como se diz no mundo da moda), há menos textos e mais fotos, o que deixa a catarina ainda mais bonita. vá lá.

_________________________

no penúltimo número da revista escrevi sobre o clube da luta, que ganhou uma matéria naquela edição (minha fala era apenas um …

duas coisas:

talvez você já conheça... talvez não... jon lajoie ficou conhecido graças ao hit show me your genitals, mas acho que alguns dos outros videos de canções-performances suas são ainda melhores que a música citada. tire suas conclusões a partir dos dois exemplos abaixo. vale a pena conferir também o clipe da indefectível jizz in my pants(do trio the lonely island — que em uma produção carichada reciclou inteligentemente alguns clichês do pop multi-platinado dos u.s.a.).



bom pra começar a semana (que já está na metade).




novo ciclo zodiacal:

deixaria aqui um poeminha em prosa, coisa despretensiosa, sobre as qualidades de uma taurina. sei lá, me encabulei. o signo de touro é fogo. não no elemento, claro. mas a sua solidez de pé no chão cozinha um aquariano como eu lentamente (pressa pra quê?). e nada mais pra dizer depois de acordar ao lado dela.

aqui outro que também escreveu para a mesma taurina — mas não sobre ela, note (espero, na verdade).

SOCORRO, estou sem internet!

daí que na minha casa internet é por rádio e o aparelho do prédio quebrou e até vir novo equipamento estou assim, sem conexão....

e logo agora que, por causa do velho nojento, tenho tido esses interessantes comentários!!!


em breve tudo volta ao normal. quero crer... (ah, o livro do senhor buarque de holanda é ótimo e o novo do caetano é meio chato — mas talvez mude de idéia conforme ouvi-lo mais)


fato grave, gravíssimo:

odeio nosso maldito governador. um asno. um asno bêbado.

e a novidade? aqui.

a saber, aqui tem mais.

argh!!!! — mil vezes.

(nada mais apropriado que a cena do vômito no final do filme do marco martinsmatou o cinema e foi ao governador)

a vida é fragmentada como um post de um blog qualquer:

comecei a ler leite derramado (o novo) de chico buarque e tenho gostado do texto. adorei o estorvo e, mais, benjamin, mas nem tanto o budapeste (apesar desse ser muito bem escrito e blá-blá-blá)... sei lá, achei que o mirisola merecia o prêmio telecom mais que o compositor...


a samambaia sound club, às vésperas de iniciar o processo de gravação de seu segundo álbum de estúdio, tem tomado parte do meu tempo com a pré-produção do trabalho. é de uma das ocasiões do desenrolar desse processo o vídeo que, logo abaixo, disponibilizo aqui.


parece que é para logo uma nova edição do evento de poesia folia das falas, no sesc prainha. participei da última edição — em 2006, se não me engano, com um pocket show para voz e bateria apenas. né que deu certo?!?


queria falar mal aqui das professoras que são evangélicas, do faustão e dos programas adolescentes da tv brasileira, do técnico do flamengo, da dificuldade de se vender patrocínios culturais, da banda oasis (ah, mas destes acho que falarei em brev…

discos, discos, discos:

não paro de ouvir os novos dos pet shop boys e do franz ferdinand. aliás, yes, dos primeiros, ainda renderá uma resenha minha aqui.

um que não ouvi, mas já gostei: simplesmente, dos the darma lovers(dá pra conferir uma das faixas, júlia, noblog do tomate, o emerson gasperin). o show de lançamento ocorre na modern sound (loja carioca em que se encontra até certos puns de miles davis, por exemplo, gravados, remasterizados e com faixas bônus, livretos com fotos e outros frou-frou's).

no momento, enquanto digito, ouço a voz de yael naim (vale a pena conferir o clipe de new soul — logo abaixo — ou versão dela para toxic de britney spears).


filme gay:

li em 2001, para a disciplina teoria literária, dinheiro queimado, do escritor argentino ricardo piglia. fiquei encantado com o livro. só agora vi o filme que fizeram daquela história (real, é preciso dizer, e nisso mora muito de sua graça). a questão é que a "fita", do diretor marcelo piñeyro, acaba explorando um viés tão gay da trama que a transforma de um trailer policial em uma desesperada história de amor (e da dificuldade de se comunicar no amor) entre os dois protagonistas. aliás, por causa desse recorte do roteiro, o filme tem dois protagonistas e não os quatro do livro (que começo a reler agora)...

os problemas são muitos, a começar por atores bonitos demais para viver os personagens nene, angel e corvo no cinema. ningúem parece real assim (todo mundo parece deus grego). a impressão que dá é que estamos assistindo um novo comercial de bruce webber (o cara que criou o visual preto branco calvin klein de homens perfeitos), só que com uma fotografia mais suja. mas há ma…

a questão é:

gostaria de dizer algumas coisas aqui e agora, mas não tenho tempo suficiente.

queria comentar o progama de rádio, paredão, que marcos espíndola estreou neste sábado último na rádio atlantida fm.

e também falar da matéria sobre o trabalho de peter gossweiler que saiu no site tramavirtual e emendar e comentar sobre as coisas que ele faz e sobre seu novo projeto. e, mais ainda, avisar do festival por ele produzido, música livre, cuja 16° edição acontece no teatro sesc prainha (é dia 09 de abril, com entrada franca, começa às 19 e tem três atrações, além de um documentário).

queria, aliás, alfinetar o tramavirtual — por motivos outros.

e queria mais: falar do filme que será lançado hoje no teatro da ubro, amarras(de letícia kapper), e da festa que rolará na sequência no jivago lounge, com bnegão e marcelo mancha nas pickups.

além claro, lembrar a todos que nesta sexta tem clube da luta com samambaia sound club, da caverna e curumin, na célula.

mas não dá tempo.... fui.

e agora?

hoje não. só amanhã. (trilha sonora: 4:33 de john cage)

sobre lula:

lula foi alfinetado por muitos recentemente por causa de sua declaração sobre a responsabilidade de homens brancos de olhos azuis na crise que agora afeta o mundo. grande parte da imprensa, com sua conhecida má vontade para com o presidente brasileiro, não se deu ao trabalho de tentar entender que o ex-metalurgico, ainda que de maneira desastrada (mas, vá lá, uma boa polêmicazinha nunca faz (tão) mal a ningúem, não é?!?), em sua fala se referia aos donos do poder de sempre, os wasp (white anglo-saxon protestant). afinal, as decisões sobre os rumos da economia mundial jamais esteve (e desde os tempos do descobrimento, quando podemos dizer que começou a "globalização") nas mãos de índios, negros e mestiços. certo?

bom, daí que isso, mais um textinho que li recentemente no bacafá de raphael rocha, me fizeram lembrar da coluna que tive tempos atrás no site tô puto... lá escrevi, em 2006:

(o texto era dedicado aos queridos david mattos e gustavo ramos)

______________________________…

2 ou 3 coisas nem tão distintas:

fui dormir as 7 da manhã depois de uma super noite no vecchio. gente bonita, música bacana.

o dia, de ontem, também foi deveras divertido, embora cansativo, pra mim, que contei histórias para as crianças do sesc estreito — nunca imaginei o sucesso que o conto barba azul de charles perraultfaria com a molecada!!!

hoje, sexta-feira, 03 de abril, acontece no clube da luta o lançamento do single o nome do dj do coletivo operante, uma das minhas bandas preferidas de florianópolis. na verdade, o único supergrupo da cidade, afinal cada um dos seus integrantes já passou por outros importantes nomes do pop local. ulysses dutra, o guitarrista, foi membro fundador do phunky buddha (que na segunda metade dos anos 90 sacudia santa catarina com seus poderosos shows), luiz maia — o toninho — foi baixista da seminal stonkas y kongas (um dos mais bem sucedidos nomes do reggae no estado), guilherme ledoux foi baterista do (entre outras) maldasárea e caio belludo, além de fotógrafo reconhecido e letristas…